Mário Sanders

Mário Sanders

Natural de Aquiraz, Mário Sanders participou e foi premiado em várias exposições coletivas e salões oficiais, como o 35º Salão de Abril de Fortaleza, o 2º Salão Norman Rockwel do Desenho e da Gravura, a XIV Unifor Plástica e a 7ª Mostra do Desenho Brasileiro, em Curitiba. Sua primeira exposição individual data de 1988, quando reuniu desenhos em nanquim sobre papel para Performance Urbana, na Galeria Tukano, que retratava de modo irônico e irreverente o cotidiano do artista.



“Desde que eu comecei a expor e a trabalhar profissionalmente, meu trabalho já tinha essa dualidade. Às vezes duas coisas se transformam em uma com essa linguagem dúbia”, reflete o artista, que fundou e participou do grupo Fratura Exposta, movimento que revolucionou as artes plásticas cearenses na década de 1980 com performances, provocações estéticas e muita irreverência.

Mário Sanders, que atualmente dirige seu próprio estúdio de arte e ilustrações, trabalhou no O POVO, no antigo Segundo Caderno e outros especiais de cultura. Também produziu para a Fundação Demócrito Rocha e para editoras, como a Vozes e a Osho, além de campanhas publicitárias.

Mário Sanders - quadro 1
Mário Sanders - quadro 2
Mário Sanders - quadro 3
Mário Sanders - quadro 4
Mário Sanders - quadro 5