Fortaleza no Tempo do Bumba

Como já dizia o poeta, "Lembrar é viver"

Se você já está com uma "certa idade" e mora em Fortaleza desde "tenra idade", com certeza guarda alguma lembrança de sua vida em algum lugar de Fortaleza, que teima em, vez por outra, voltar a mente e provocar aquele suspiro de saudade.

Aqui, lembranças enviadas por pessoas que passaram por essa sessão e lembraram de alguma coisa ou momento que não estava na relação, mas que deveria estar. Então, se você também tiver alguma lembrança que acha importante para a história de Fortaleza e da sua geração, envie-nos através do Fale Conosco.

Saudades...

  • Da velha Ponte Metálica em tempo de cair mas não caia. (Colaboração p/e-mail)
  • A COBAL ficava na esquina da rua Assunção com Antonio Pompeu.' (Colaboração p/e-mail)
  • Vendia-se "chegadim" de porta em porta (o "veinho" passava tocando o triângulo) (Colaboração p/e-mail)
  • O verdureiro ia de porta em porta montado no jumentinho e vendendo verduras frescas. (Colaboração p/e-mail)
  • Na véspera do Natal ir até a Praça do Ferreira ver as vitrines das lojas todas com enfeites natalinos era moda. (Colaboração p/e-mail)
  • Era chique ir na Lobrás subir e descer na "primeira" escada rolante da cidade. (Colaboração p/e-mail)
  • Usar sapato "carinha de bebe", calça cocota e blusa frente única era luxo! (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo dos "mingaus pops" da Tatarana e Santa Esmeralda. (Colaboração p/e-mail)
  • O primeiro Cine Drive in em Fortaleza. (Colaboração p/e-mail)
  • Do tempo em que o Circo Voador trazia show de Cazuza, Geraldo Azevedo, Ângela Rôrô, Kid Abelha entre outros. (Colaboração p/e-mail)
  • Do início do Cais bar na Praia de Iracema (1900 e lá vai bolinha). (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo em que a Praia de Iracema bastante bucólica e tinha somente 2 restôs uncionando o " La Tratoria" e o velho Estoril. (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo da Mesbla na Senador Pompeu. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir ao recreio Clube de Campo era uma viagem com muito verde e salinas pelo caminho. (Colaboração p/e-mail)
  • Havia o restô Toca do Coelho. (Colaboração p/e-mail)
  • Das peixadas no restô "Alfredo o Rei da Peixada" e sempre aparecia um boneco ventríloquo para divertir a gente. (Colaboração p/e-mail)
  • Do pequeno zoológico que havia no Parque das Crianças. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir a shows no Ginásio Paulo Sarasarte ( Rita Lee, Gilberto Gil, Fábio Jr, Elba, Ney Matogrosso, Moraes Moreira entre outros). (Colaboração p/e-mail)
  • Ir a Jericoacoara de barco (saindo de Camocim). (Colaboração p/e-mail)
  • Jeri sem energia, sem hotel ou pousada (o povo ficava em casa de pescador). (Colaboração p/e-mail)
  • Do bronzeador "Nutre bronze". (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar Mentex antes de assistir filme no cine São Luiz. (Colaboração p/e-mail)
  • Do batom rollon sabor morango da Avon que era vendido exclusivamente na Casa Parente do Centro. (Colaboração p/e-mail)
  • Da pizza no Jairo na Av. Santos Dumont. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir a Feira das Flores no passeio Público (quando ainda era um ambiente familiar). (Colaboração p/e-mail)
  • Assistir aos sábados pela TV o programa do Irapuan Lima e do Chacrinha. (Colaboração p/e-mail)
  • Do barzinho Carbono 14. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir aos domingos ao aeroporto ver os aviões decolarem. (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo do Edifício Avenida na esquina da Barão do Rio Branco com D. de Caxias. (Colaboração p/e-mail)
  • Usar decote canoa era alta moda. (Colaboração p/e-mail)
  • Da revista POP. (Colaboração p/e-mail)
  • Da touquinha da Misslene, do vestido tomara-que-caia (que as vezes caía), blusa de elastex, ferro a carvão comprado ali perto do Zé Pinto na Bezerra de Menezes. (Colaboração p/e-mail)
  • Da feirinha da Pça. Portugal na sexta feira. (Colaboração p/e-mail)
  • Da feirinha da 13 de Maio aos sábados. (Colaboração p/e-mail)
  • Do Jardim da Menopausa (Aquarius) na Beira-mar. (Colaboração p/e-mail)
  • Início das bandas de carnavais Periquito da Madame, Q M**** é essa?, Bandalheira, Quem é de Bem fica; (Colaboração p/e-mail)
  • Das Lojas Di Roma, Xepão, Xepinha, Carvalho Borges, Samasa, Esquisita, Bel Lar, a Esmeralda. (Colaboração p/e-mail)
  • Do sorvete no Juarez. (Colaboração p/e-mail)
  • Da farmácia do Seu Coelho na Avenida Domingos Olímpio. Eita! (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo que a Av. Sen. Virgílio Távora ainda era Estados Unidos. (Colaboração p/e-mail)
  • Do Seu Edgar na rua Antonio Pompeu que consertava tudo. Entre outras coisinhas, ele colocava "virola" nos sapatos. (Colaboração p/e-mail)
  • Tomar picolé gelati. (Colaboração p/e-mail)
  • Tomar banho de chuva nas bicas das casas. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir no Jumbo e comprar grapete, crush ou guaraná Wilson. (Colaboração p/e-mail)
  • Do tamanco Dr. Sholl. (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo que "ficar" era sarrar. (Colaboração p/e-mail)
  • Tempo em que Soft era uma bala. Hoje é sobrenome de vereadora. (Colaboração p/e-mail)
  • Do curso de datilografia na Pça. Coração de Jesus e do Curso Andrade Lima na Av do Imperador. Vixe!!!! (Colaboração p/e-mail)
  • Das revistinhas Bolota, Brotoeja, Tininha, Riquinho, Luluzinha. (Colaboração p/e-mail)
  • Das lambadas aos sábados no Pirata (quem tinha o vale-lambada podia dançar com os bailarinos). (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar vassoura e espanador na porta de casa. (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar no centrão pote de creme Rosa Mosqueta vindo do Paraguai. (Colaboração p/e-mail)
  • Do grupo cearense Quinteto Agreste. (Colaboração p/e-mail)
  • Do Projeto Pixinguinha no Teatro José de Alencar a preço popular onde se apresentaram 14 Bis, Nara Leão, Maria Alcina, Moreira da Silva entre outros. (Colaboração p/e-mail)
  • No Natal, esperar o Papai Noel e a turma da Mônica chegar de helicóptero no estacionamento do Iguatemi. (Colaboração p/e-mail)
  • Inauguração das lojas Americanas no centro da cidade. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir passar férias na colônia de férias do SESC em Iparana. (Colaboração p/e-mail)
  • Do tempo em que IJF era assistência. KKKKK (Colaboração p/e-mail)
  • Do bar Cabaré da Pirrita na Praia de Iracema (um barzinho irreverente na época e freqüentado por políticos, intelectuais e músicos... até Ciro Gomes e Fagner davam umas voltinhas por lá.) (Colaboração p/e-mail)
  • Assistir Tom Cavalcante fazer shows de graça na Beira mar e barzinhos da cidade. (Colaboração p/e-mail)
  • Das armações de óculos Cacá (cade cacá cacá cacá, tá no Boris Boris Boris). (Colaboração p/e-mail)
  • Do tempo que criança usava calça enxuta (não existiam fraldas descartáveis). (Colaboração p/e-mail)
  • As propagandas do Romcy que ficava na Br. Rio Branco com Liberato Barroso. (Colaboração p/e-mail)
  • ...Após o Jornal Nacional com Sérgio Chapelen e Cid Moreira você ouvia a voz do Assis Santos dizendo: "Amanhã o barato do dia Romcy é...". he he he!!! (Colaboração p/e-mail)
  • Dos bailes infantis de carnaval no América, Círculo Militar. (Colaboração p/e-mail)
  • Estudar OSPB e Educação Moral e Cívica. (Colaboração p/e-mail)
  • E a mais antiga de todas: Chupar rolete de cana que vinha fincado em uns espetinhos. (Eita) (Colaboração p/e-mail)
  • Fazer compras na esquina paulista onde hoje fica a praça Murilo Borges (BNB). (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar figurinhas na banca do Bodim (Praça do Ferreira). (Colaboração p/e-mail)
  • Tomar banho na piscininha (praia de iracema) tendo que subir pelas pedras e passar pelo restaurante Lido. (Colaboração p/e-mail)
  • Assistir ao programa Augusto Borges no canal 5. (Colaboração p/e-mail)
  • Teleceará na Duque de Caxias, onde hoje é um banco e ponto de prostiuição a noite... (Colaboração p/e-mail)
  • Cine Metrópole (Peguei pesado). (Colaboração p/e-mail)
  • Do Carnaval na Duque de Caxias. (Colaboração p/e-mail)
  • O papa João Paulo II passando voando no papa móvel pela Duque de Caxias e a gente vendo só o vermelho da pele dele... (Colaboração p/e-mail)
  • Do equilibrista passando numa corda bamba pelos prédios do Banco do Brasil - Acho que era a inauguração (Eita... Essa eu puxei do fundo do baú) (Colaboração p/e-mail)
  • Da inauguração do BNB com o Luiz Gonzaga cantando: "- Eu sou do banco, do banco do Brasil, do banco do Nordeste, cabra da peste..." (Colaboração p/e-mail)
  • Jogar milonga (É o novo !!!) (Colaboração p/e-mail)
  • Jogar cavaleiro negro no Playtime. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer Pastel com caldo de cana na Leão do sul. (Colaboração p/e-mail)
  • Do tempo em que a catraca do buzão era na frente e você tinha que colocar fichas de plástico num reservatório quando descia (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar calça OP na hotlines. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer cachorro quente nas lojas Americanas. (Colaboração p/e-mail)
  • Carro da policia era chamado de "Teteu". (Colaboração p/e-mail)
  • Forró bom era no "Viva Maria". (Colaboração p/e-mail)
  • Irapuan Lima era atração de sábado. (Colaboração p/e-mail)
  • Messias Holanda com o sucesso "Pé de côco". (Colaboração p/e-mail)
  • Jangada era o único cine com filmes pornôs. (Colaboração p/e-mail)
  • Tom Cavalcante iniciando no programa "garras na patrulha". (Colaboração p/e-mail)
  • FM só a 93 e 95.5 (Colaboração p/e-mail)
  • Marcar consulta odontológica nos Merceeiros. (Colaboração p/e-mail)
  • DrogaJafre era a maior rede de farmácias de fortaleza (Essa faz tempo mesmo). (Colaboração p/e-mail)
  • Ir com a galera p/ o Barbras (tinha dois: um na 13 e outro na bezerra). (Colaboração p/e-mail)
  • Ir para o cine São Luis da praça do Ferreira (Infelizmente esta se acabando). (Colaboração p/e-mail)
  • Ir na estréia de Karate Kid I no cine Art da Barão do Rio Branco. (Colaboração p/e-mail)
  • Saudosa Molaca no sábado a noite. (Colaboração p/e-mail)
  • Oba-oba na quinta-feira a noite com Beto Barbosa e BlackBanda. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer pizza no D´Italia da treze de maio. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir no sábado p/ o barzinho o "Cê qui sabe" que ficava no final da volta. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir antes do barzinho p/ o Bar do Colonial, que ficava indo pela Antonio Sales depois da Estados Unidos. (Colaboração p/e-mail)
  • Ir comer sanduíche no Disco Burguer. (Colaboração p/e-mail)
  • Mais ainda, ir comer sanduíche no Gaúcho (meat-com, meat-sem). (Colaboração p/e-mail)
  • Ir tomar sorvete no final da volta (ainda tem, mas não era 50 sabores). (Colaboração p/e-mail)
  • Usar sapato cavalo de aço nas tertulhas (essa peguei pesado hehehe). (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar sapato na Sapataria Primavera da Liberato Barroso ou na Clark da Barão do Rio Branco. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer Pizza da D´Caura em frente à Mesbla da Senador Pompeu. (Colaboração p/e-mail)
  • Sorveteria era a MilkMoni na Barão do Rio Branco, com o imbatível picolé de creme holandês. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer doce americano na saída do Colégio Cearense, numa fatia que pegava os três sabores... (Colaboração p/e-mail)
  • Ir almoçar no Frango Dourado dia de domingo, lá no Eusébio. (Colaboração p/e-mail)
  • Freqüentar o Cirandinha na Praia de Iracema sem ter medo das baratas... (Colaboração p/e-mail)
  • Domingo à noite no Patinação Clube, na Av. Abolição, perto da fábrica de gelo Allets. (Colaboração p/e-mail)
  • Terminar a farra no Sereia (Peixada do Deó), aonde a Mudinha fazia ponto. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer a patinha de caranguejo no Karlux, na Praia do Futuro. (Parabens. Como "CARIENCE" fundador do Karlux, fico alegre em saber que o mesmo marcou época.
  • Tomar um Blimp limão ou laranja bem gelado na mercearia das Caixas Dáguas na Visconde do Cauipe (atual Av da Universidade). (Colaboração p/e-mail)
  • Tomar um Bidu-cola na pracinha do Icaraí Clube de Veraneio. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer Waffle nas Lojas Americanas da Br. do Rio Branco. (Colaboração p/e-mail)
  • Jantar no La Paloma da Volta da Jurema. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer a batata frita do BNB Clube dia de domingo. (Colaboração p/e-mail)
  • Assistir os aviões decolando e aterrissando no Pinto Martins. (Colaboração p/e-mail)
  • Fazer a feira na 14 de Julho do Montese. (Colaboração p/e-mail)
  • Assistir o Sidney Magal no Romeu Martins. (Colaboração p/e-mail)
  • Comer o cachorro-quente da D´Italia. (Colaboração p/e-mail)
  • Comprar cotas de sócio do Health Club. (Colaboração p/e-mail)
  • Do "Toinho" fazendo propagando ao vivo na televisão, "estourando" as tiras das sandálias hawaianas. (Colaboração: Ronaldo)
  • De Fernando Bezerra de Menezes, com aquela voz fina, também na televisão, gritando: Cimaipinto sem entrada, é tudo sem entrada... (Colaboração: Ronaldo)
  • Ver o castelo que existia na Av. Santos Dumont. (Colaboração: Ronaldo)
  • Ir no Trasteveri na beira-mar. (Colaboração: Ronaldo)
  • Ver o Rosa da Fonseca e o Ana Neri(navios) no cais. (Colaboração: Ronaldo)
  • Atolar o jeep (ou a rural) na Praia do Futuro. (Colaboração: Ronaldo)
  • Ir ao PV e ver o CROINHA arrebentar o Ceará Sporting. (Colaboração: Ronaldo)
  • Ouvir no PV. antes dos jogos, o "BOLA-DE-MEIA". (Colaboração: Ronaldo)
  • Das saias das alunas da Escola Normal voando na esquina da Guilherme Rocha c/Pça do Ferreira. (Colaboração: Ana)
  • Lembro daquela propaganda esdrúxula da Esmeralda que dizia: o gerente endoidou e o preço baixou! (Colaboração: Isabella Holanda)
  • Comer um filé à medalão no restaurante Belas Aartes na Major Facundo. (Colaboração: Carlos Ferreira)
  • Dos sorteios na televisão e sempre estava presente a Dona Esmeralda Carpinteiro. (Colaboração: EDILSON FRANCO DA SILVA JUNIOR)
  • Da Boite Barbarella na rua Osvaldo Cruz atrás do Trasteveri que ficava na esquina com a Av Beira Mar. (Colaboração: Ricardo)
  • Do Bar do Anísio na Av. Beira Mar. (Colaboração: Ricardo)
  • Da Boite Senzala depois Boeing Boeing que ficava próxima ao antigo aeroporto Pinto Martins. (Colaboração: Ricardo)
  • Da Boite Fortim na Av. Beira Mar. (Colaboração: Ricardo)
  • Das Barracas Karnaúba e Balanço do Mar na Praia do Futuro. (Colaboração: Ricardo)
  • Do Restaurante Chez Pierre no início da Praia do Futuro. (Colaboração: Ricardo)
  • Do Leudinho também conhecido como cafona, desfilando com seus carros esporte na Av. Beira Mar. (Colaboração: Ricardo)
  • Dos pedalinhos da Lagoa do Opaia. (Colaboração: EDILSON FRANCO DA SILVA JUNIOR)
  • Assistir filmes seriados no Cine Samburá, na Rua Major Facundo depois transformado no Cine Fortaleza já desaparecido. (Colaboração: Ricardo)
  • Lanchar na TOP´S situada na Rua Barão do Rio Branco defronte ao Cine Diogo, hoje Shopping Diogo. (Colaboração: Ricardo)
  • Do NAC´S Bar situado no clube Náutico. (Colaboração: Ricardo)
  • Boite Albatroz na Praia do Futuro. (Colaboração: Ricardo)
  • Passar o final de semana no Pirapora Clube de Serra, localizado na serra de Maranguape. (Colaboração: Ricardo)
  • Tomar sorvete à tarde no Tony''s situado na Praia de Iracema ao lado do Edifício São Pedro, em frente ao Rest. Lido (já desaparecido). (Colaboração: Ricardo)
  • Ir à tertúlias às quartas feiras e domingos durante as férias, no Clube Náutico. (Colaboração: Ricardo)
  • Ir aos sábados às tertúlias no clube Líbano. (Colaboração: Ricardo)
  • A banda dos ceguinhos que desfilava pelo centro de Fortaleza, durante o horário comercial, todos fardados tocando seus instrumentos e carregando ao centro um grande lençol aberto aonde as pessoas jogavam as esmolas. (Colaboração: Ricardo)
  • Comprar presentes na boutique Carmin, situada na rua Senador Pompeu no centro. (Colaboração: Ricardo)
  • Do shopping Center Um, o primeiro de Fortaleza, sem ar condicionado, a céu aberto, onde havia uma escada rolante que só subia. (Colaboração: Sérgio Parente)
  • Do josé Algusto lessa imitando o costureiro Dener nas propagandas das Casa Andrade, "abri trezentos por mil". (Colaboração: Jerônimo Costa)
  • Da bananada do Pedão, que ficava na Praça do Ferreira (Abrigo). (Colaboração: Franciso Cleune Alves da Silva)
  • Deslocar-se em Fortaleza utilizando os ônibus elétricos cuja parada inicial ficava na Praça do Carmo. (Colaboração: Ricardo)
  • Dançar na Boite Vagão na Heraclito Graça com Barão de Studart. (Colaboração: MOACYR MAMEDE AGUIAR)
  • As festas realizadas na quadra do CEU da UFC. (Colaboração: Edilson Franco da Silva Júnior)
  • Do Sujinho e do Polidinho na propaganda da Policar (que ficava na Jaime Benévolo 1200). (Colaboração: Lilia)
  • Gritar "Vassoura" apelido de uma doida que perembulava pelo centro da cidade, ela ficava possessa. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • Ver o desfile do Burra Preta com o balanço exagerado de sua bunda desproporcional. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • O popular Zé Tatá homossexual que andava a cavalo pela periferia da parangaba, tinha fama de valente. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • Zé Bedeu o popular guarda roupa, um maluco que andava com 5 a 6 roupas de uma só vez, só trocava a ordem, perambulava pelo bairro Pan Americano. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • A sacola do pão, as pessoas penduravam a sacola de noite e na madrugada o padeiro depositava os pães. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • O corso na Duque de Caxias. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • A lanchonete Pegapinto na praça José de Alencar. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • Os malandros do jogo da pretinha nas ruas de acesso a Pça José de Alencar. Pegando os otários. (Colaboração: Evaristo Filho)
  • A banda Perfume Azul (Luis Miguel, Stone, Lucio Ricardo, quem mais...) (Colaboração: Evaristo Filho)
  • O antigo Mercado Central da Conde D''EU. (Colaboração: Haroldo Pequeno)
  • Atravessar a mesbla,para aproveitar o ar condicinado. (Colaboração: Norma Vivian S. Leite)
  • do tempo que se pagavam várias passagens para se ir de um lugar para outro, sem os terminais. (Colaboração: Tercio Viana Lima)
  • o "motel aqui tá bom" na praia de iracema (Colaboração: Tercio Viana Lima)
  • no tempo que os ônibus(serviluz, Caça e Pesca) de linha passavam na av monsenhor tabosa (Colaboração: Tercio Viana Lima)
  • Do morador de rua conhecido como Feijão-Sem-Banha, que sempre ficava nas proximidades do Colégio Militar. não gostava da sua alcunha (Colaboração: Nelson Farias)
  • Os bons tempos da Wasghinton Soares(mão dupla e bem estreita. Quando chovia muito alagava ali na frente do fórum. (Colaboração: Jean Sales)
  • Fazia bem ver mestre Pernoca contando suas histórias e cantando nas serenatas na Braga Torres, Benfica e no Arraial Moura Brasil. Mestre Pernoca, também conhecido como Raimundo Tin Tin. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Ver o grande "S. Costa" comandar um time nos campos de várzea de Fortaleza. Ele era fantástico, folclórico e sabia tudo de boleiro. Viveu no Pan Americano e fez muito pelo futebol suburbano. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Comer as tapiocas gostosas vendidas pelo Raimundin Sucesso no bairro Pan Americano. Ele costumava gritar seu velho bordão para avisar que estava área: E É SUCESSO!!! Ai que saudade... (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Assistir uma partida de futebol entre o Vila Rio e o Santista time da Vila do Papôco. Era só briga. Mas, que a gente ria e corria muito, isso era certeza. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Comer um "cai-duro" (sanduiche feito de pão doce com carne moída e fubá) feito pelo S. Anísio (Anisão) na porta do estádio Presidente Vargas em dia de clássico. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • AI QUE SAUDADE DA ANTIGA RUA BRAGA TORRES ANTES DA AVENIDA LESTE OESTE E DO ÔNIBUS QUE FAZIA A LINHA JACARECANGA COM AS JANELAS BASCULANTES DE MADEIRA. ALI ONDE HOJE É A LESTE OESTE TINHA A RUA BRAGA TORRES E VÁRIAS VIELAS ENLADEIRADAS ATÉ O MAR. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Dá saudade a época que o futebol cearense tinha jogando ao mesmo tempo: Gildo, Carlindo, Cícero, Edmar, Coca-Cola, Facó, Luciano Frota, Croínha, Mozart, Alexandre, Louro, Marcos Aurélio, Aluízio Linhares, Zé Paulo, entre outros. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Assistir os passistas de gafieira no forró do Rouxinol no bairro Marupiara hoje Demócrito Rocha. Menor só podia ver à tarde. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Assistir filmes bang-bang no Cine América que ficava atrás do Colégio Juvenal Galeno uma rua depois da Av. João Pessoa. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Jogar pelada apostando buchada contra buchada no campo Monte Verde e Panamérica no Pan Americano. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Brincar com os animais que viviam no Parque das Crianças. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • Ver corridas de carros na Base Velha no Pici. (Colaboração: RONALDO ARAÚJO)
  • das festas do clube da Caixa às sextas-feiras à noite. (Colaboração: edilson franco)
  • de ver as luzes acesas em volta da casa do português quando passava de ônibus na av. João Pessoa. Parecia uma árvore de natal. (Colaboração: Fátima Oliveira)
  • das festas do clube da Caixa às sextas-feiras à noite. (Colaboração: edilson franco)
  • Ficar horas e horas ao telefone publico de cor vermelho, no tempo da ficha e as pessoas esperando com raiva. (Colaboração: suelly)
  • Lanchar no Romcy da Liberato Barroso ou do Montese. (Colaboração: Lusimary)
  • Assistir filmes em preto e branco ou ainda mudo nas matinés de domingo no Ideal Clube como : o Gordo e o Magro, Rin Tim Tim, Charles Claplin...Patrulheiro Tody e tantos outros...(1954 - 57). (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • SIMMMM...Passar as férias na Colonia de Ferias de Iparana do SESC ...era um verdadeiro safari para se chegar la !FABULOSO ! e ouvir a voz do Irapuã Lima nos auto-falantes falando : "alo alo garotada, é hora do almoço,,,(ou da merenda...ou ainda...do jantar) "DOCES lembranças! (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • Passar o domingo no Caça e Pesca, era uma expedição e uma aventura para chegar lá...mas como era LINDOOOOO !!!! ACABOU-SE ! (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • Os primeiros supermercados anos 60 : SINO e o LIDO MAR! (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • Comer pirulito de caramelo, pitomba, ou "chegadinho" na saida de minha escola Imaculada Conceição ...e Cuidado com os "Rabos de Burro" .... (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • Ver os BOTOS fazendo desfile marinho (no mar), em frente ao Restaurante LIDO na Praia de Iracema. Com as pescas de redes, os BOTOS sumiram ! e o LIDO também (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • Comer o VERDADEIRO "PEIXE A DELICIA" ou uma LAGOSTA THERMIDOR, no RESTAURANTE LIDO do casal de franceses Lucia e Charles, situado bem em frente ao mar na Praia de Iracema...nos anos 60! (Colaboração: Joanna Dell´Eva Terrones)
  • Sair da UNIFOR e tomar cerveja no "Punta del Leste". (Colaboração: FERNANDO ROSSAS)
  • Surfar no "Oi da pedra". (Colaboração: FERNANDO ROSSAS)

Se você lembra de algo interessante que não está na lista,
Envie-nos com o Assunto "Fortaleza no tempo do bumba".
Não esqueça de mensionar o nome de quem contribuiu, ok?