Artesanato em Barro

Artesanato * Barro

A Técnica:

A arte de modelar o barro é uma das principais atividades do artesão cearense. Os Principais núcleos de produção de cerâmicas do Ceará estão em Fortaleza, Cascavel, Ipú, Viçosa do Ceará e Juazeiro do Norte.

Dentre as Principais peças produzidas podemos citar a quartinha, jarra, pote, gamela, prato, filtro, bacia, jarro, mealheiro, capitação-de-pé-de-cana, bule e balaia (utilitárias), decorativas e lúdicas (bonecos de barro, jangada, etc).

As artesãs do Centro de Artesanato do Sitio Tope, em Viçosa do Ceará, imprimem sua história em cada peça de cerâmica moldada com toda dedicação. A religião, os idiomas e os costumes de antepassados são os referencias de seu trabalho. Ali, o barro ganha vida e toma forma de jarras, fruteiras, travessas, cabeças, panelas, cestas, potes, galinhas, vasos ou cofrinhos. Doze artesãs dedicam a maior parte do dia retirando do barro o seu sustento. Tudo é pronto ali mesmo no Cento do Artesanato. 0 barro é preparado e moldado no quintal, dando forma as peças de cerâmica. Depois de moldadas, elas são lixadas com sabugos do milho e feito o acabamento. Neste ponto, vale a criatividade do cada artesã. Muitas delas gostam de imprimir nas travessas, jarras e potes, sinais de seus antepassados que foram encontrados nos sítios arqueológicos da região.

A criatividade delas não pára por aí. Utilkizando pentes, as peças são riscadas e ganham detalhes em alto relevo. Há também as que utilizam cordas de palha de carnaúba na criação de detalhes em torno dos jarros.

Guardanapos de croché e folhas de torém, uma vegetação rica na região da Ibiapaba, são também usadas como moldes para a confecção das travessas. E o trabalho é primoroso. Sobre o guardanapo ou as folhas, é colocada uma generosa quantidade do barro a ser moldada. Usando um pau de macarrão, a barro é amassado. Depois e só recortar a placa de barro no formato do molde, e levantar as pontas para formar uma tigela. Agora é só colocar para secar. A peça ganha todos os detalhes que havia no trançado do guardanapo de crochê ou da folha do torém.

Depois do acabamento das peças, elas são queimadas em fornos a lenha. O calor dá à cerâmica a consistência e o brilho que as peças precisam. A artesã Vanúsia Emília, de 39 anos, conta que as peças em cerâmica são comercializadas em toda a Serra da Ibiapaba e também em outras cidades. “Recebemos muitas encomendas, principalmente de Fortaleza. Vendemos muito para a Central de Artesanato (Ceart)”, comemora.

(Matéria (e imagens) retirada do Caderno de Turismo do jornal Diário do Nordeste)

Onde é Produzido:

Local: O Centro de Artesanato funciona no Sìtio Tope, em Viçosa do Ceará.
Horário: Aberto de segunda a sexta, das sete às 18 horas e no sábado, das sete ao meio-dia.
Preços: O preço das peças em cerâmica varia de R$ 0,30 a R$ 30,00.
Informações: (088) 9962-3964

Veja o Artesão Trabalhando: